Lançamento: 04/04/19

Dalcídio Jurandir nasceu em 1909 e faleceu em 1979. Escreveu 11 livros, dez deles passados no Marajó. Neles, conta a saga de Alfredo, da infância em Cachoeira do Arari aos percalços da vida adulta em Belém, culminando no retorno ao arquipélago. Em 1939, aos 30 anos, recém-saído da prisão por protestar contra a ditadura Varguista, Dalcídio aceita um trabalho que ninguém desejava: percorrer a maior ilha flúvio-maríRma do mundo, inspecionando escolas públicas. Nessa viagem, escreve cartas para sua mulher, Guiomarina e para seu filho com nove meses de idade, Alfredo. Em 2017, a cineasta LeWcia Simões viaja ao Marajó em busca dos personagens de Dalcídio.

Seja um associado

Seja sócio da Academia Brasileira de Cinema e participe da votação e da cerimônia de premiação mais importante do Cinema Brasileiro.