Home Authors Posts by Academia Brasileira de Cinema

Academia Brasileira de Cinema

Alberto Sena é diretor, roteirista e produtor. Começou no teatro como ator e em seguida foi trabalhar no
cinema onde já escreveu e produziu alguns trabalhos importantes para sua carreira. Alberto é nascido em
São Gonçalo onde foi o idealizador e curador do Cine Tamoio – Festival de Cinema da sua cidade natal,
que em 2018 estará na sua 3° edição.

Desenvolveu um projeto de audiovisual para a rede pública de ensino, utilizando o cinema para palestrar
sobre Bullying, Cultura de Paz, Álcool, Tabaco e Outras Drogas. O projeto teve ótima repercussão nas
escolas, pois o foco era o combate a infrequência e a evasão escolar. Devido as ações realizadas na rede
pública de ensino, foi convidado a trabalhar na Fundação de Artes de São Gonçalo – FASG, onde
implantou o curso livre de cinema para toda a comunidade.

Sena também participa do Coletivo Ponte Cultural onde atua como coordenador, o projeto já atingiu mais
de 2.000 jovens levando arte e cultura para as comunidades onde esses serviços não chegam. No
coletivo ele ensina aos jovens de baixa renda tudo que aprendeu com a sétima arte.
No cinema, Alberto já escreveu 14 curtas e 5 longas, alguns dos trabalhos onde atuou foram
selecionados para festivais internacionais, entre eles, TlanchanaFest (México), BioBioCine (Chile), EnMut
(Barcelona), Puerto Madero (Argentina), Munich Underground Film Festival (Alemanha). No Rio de
Janeiro participou dos festivais, Short Cutz, CelluCine e O Cubo, neste último foi premiado em 2015 e
2016.

Na TV participou da série Santo Forte, no Canal AXN, dirigiu vídeo clipe para o programa Lazinho com
Você, da TV Globo e o clipe ‘Em busca do céu’, para o canal The Way Weza em Angola.
Em 2018 foi convidado pela Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Lazer e Turismo de Itaboraí-RJ,
para produzir a 1° edição do Festival de Cinema da Cidade.

Estão abertas as inscrições para a sexta edição do Festival de Cinema da Baixada Fluminense – VER CINE 2018.

Poderão ser inscritos para a etapa seletiva do Festival longas-metragens (a partir de 65 minutos), curtas-metragens (até 20 minutos) e videoclipes (até 8 minutos) produzidos no Brasil, em qualquer suporte, e finalizados a partir de 2016.

Os filmes selecionados concorrerão, por voto popular, à premiação dentro de seis categorias distintas:
– Melhor Longa-Metragem de Ficção;
– Melhor Documentário de Longa-Metragem;
– Melhor Curta-Metragem de Ficção;
– Melhor Documentário de Curta-Metragem;
– Melhor Video Clip;
– Melhor Filme Estrangeiro

Como novidade para este ano, será incluída na programação do Festival a Mostra Panorama Estrangeiro, que em sua primeira edição será toda dedicada ao cinema russo contemporâneo.

O VER CINE 2018 será realizado na cidade de Duque de Caxias, Rio de Janeiro, no período de 30 de maio a 13 de junho de 2018.

As inscrições vão até o dia 28 de fevereiro.

O regulamento e a ficha de inscrição podem ser acessados no www.vercine.com.br

Vitor Mendes é compositor, autodidata e multi-instrumentista, tendo o piano como seu principal parceiro nas composições. Trabalhando em 2 longas metragens com previsão de lançamento para o final de 2018: O primeiro da Diretora brasileira Aline Rezende, adaptação do conto “Noite de Almirante” de Machado de Assis e um longa-metragem do Diretor brasileiro Bruno Saglia, O garoto.

Em 2016 assinou a trilha sonora do filme #Feique, do Diretor Alexandre Mandarino e foi indicado para o prêmio na categoria de melhor trilha sonora original na última edição (2017) do Festival de Cinema de Gramado (o mais importante Festival de cinema brasileiro).
Criou jingles, trilhas para a publicidade de importantes empresas como Banco do Brasil, Tim, Scania, BBC Londres, Médicos sem fronteiras, Amsterdam Sauer e Curta Cinema – Festival internacional de Curtas do Rio de Janeiro por 3 anos seguidos, assim como trilhas sonoras para peças teatrais.

Data de estreia: 28/12/17

Jaqueline é uma menina de classe baixa bolsista em um colégio privado. Aos 16 anos seus maiores problemas circulam entre as dificuldades de ir à escola todo o dia, o treino de vôlei e sua paixão não correspondida por Fernando, o garoto mais bonito da escola (pelo menos aos olhos dela). A melhor parte do seu dia é ficar ao lado da sua melhor amiga, Amanda, que por sua vez esconde um segredo de Jaqueline. Por sua vez Marchesi, amigo de Fernando, parece estar apaixonado por ela e fará de tudo para conquistá-la. A vida segue seu curso, a medida em que nesta escola segredos serão revelados, sentimentos magoados e relações ficaram abaladas.

Trailer

Data de estreia: 28/12/17

Uma história bem-humorada da relação de convivência entre mãe e filha. Baseado no romance adolescente de Thalita Rebouças.

Trailer

Data de estreia: 21/12/17

O longa acompanha as atividades no Girls Rock Camp Brasil, Umacampamento só para meninas emSorocaba, São Paulo, que tem como missão principal empoderar e promover a autoestima das visitantes, através de atividades que envolvem a educação musical, criatividade e feminismo.

Trailer

Data de estreia: 14/12/17

Ademar Luquinhas é um jovem skatista, da comunidade de Santo Amaro, que teve sua vida transformada pelo esporte. Quando lesionou o joelho e teve que começar um processo de reabilitação, aproveitou o momento para criar um canal de vídeos, que logo virou referência no meio. Agora ele tem um novo projeto: construir, dentro da sua comunidade, uma pista de skate.

Trailer

Data de estreia: 07/12/17

O longa mostra a história da escritora e poeta, Edna Savaget, que viveu mais de 30 anos nos estúdios da televisão carioca fazendo história e amigos. Foi precursora dos primeiros programas femininos da TV brasileira.

Trailer

Data de estreia: 14/12/17

Documentário sobre a vida e obra do arquiteto Paulo Mendes da Rocha, contada por ele em entrevistas para sua filha. Com 89 anos de idade, Paulo Mendes é hoje um dos mais importantes e renomados arquitetos do mundo, porém, acima de tudo um pensador cujas ideias e opiniões polêmicas sobre urbanidade, natureza, humanidade, arte e técnica merecem ser ouvidas. Em um constante diálogo entre entrevistado/pai e entrevistadora/filha, Joana é o fio condutor do filme. Como em todas as relações pessoais, principalmente entre pais e filhos, o fio que conduz é também o que é conduzido.

Trailer