Home GP 2002

EDIÇÃO – 2002

“FAROESTE CABOCLO” CONQUISTA O TROFÉU GRANDE OTELO DE MELHOR LONGA-METRAGEM DE FICÇÃO NA DÉCIMA TERCEIRA EDIÇÃO DO GRANDE PRÊMIO DO CINEMA BRASILEIRO.

Em 2002, ano de fundação da Academia, o Grande Prêmio foi realizado em 12 de setembro no Theatro Municipal do Rio de Janeiro com o patrocínio da BR Distribuidora. A direção do espetáculo foi assinada por Daniela Thomas e Felipe Hirsch e o grande vencedor foi o filme “Bicho de Sete Cabeças” de Lais Bodanzky, que recebeu sete prêmios.
 

Os Premiados

MELHOR LONGA–METRAGEM DE FICÇÃO
BICHO DE SETE CABEÇAS, de Laís Bodanzky. Produção: Sara Silveira por Dezenove Som e Imagens, Caio Gullane e Fabiano Gullane por Gullane Filmes, Luiz Bolognesi por Buriti Filmes e Marco Muller por Fabrica Cinema

MELHOR LONGA–METRAGEM DOCUMENTÁRIO
BABILÔNIA 2000, de Eduardo Coutinho. Produção: VideoFilmes, CECIP e Donald K. Ranvaud

MELHOR DIREÇÃO
LAÍS BODANZKI por Bicho de Sete Cabeças

MELHOR ATRIZ
JULIANA CARNEIRO DA CUNHA por Lavoura Arcaica

MELHOR ATOR
RODRIGO SANTORO por Bicho de Sete Cabeças

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE
LAURA CARDOSO por Copacabana

MELHOR ATOR COADJUVANTE
OTHON BASTOS por Bicho de Sete Cabeças

MELHOR DIREÇÃO DE FOTOGRAFIA
WALTER CARVALHO por Lavoura Arcaica

MELHOR DIREÇÃO DE ARTE
MARCOS FLAKSMAN por O Xangô de Baker Street

MELHOR ROTEIRO
LUIZ BOLOGNESI por Bicho de Sete Cabeças

MELHOR MONTAGEM
JACOPO QUADRI e LETIZIA CAUDULLO por Bicho de Sete Cabeças

MELHOR SOM DIRETO
JORGE SALDANHA por O Xangô de Baker Street

MELHOR EDIÇÃO DE SOM
MIRIAM BIDERMAN por O Xangô de Baker Street

MELHOR TRILHA SONORA
ANDRÉ ABUJAMRA por Bicho de Sete Cabeças

MELHOR LONGA-METRAGEM ESTRANGEIRO
Homenagem Especial ao Longa-Metragem de Animação O Grilo Feliz de Walbercy Ribas

MELHOR CURTA–METRAGEM
MEU COMPADRE ZÉ KETTI, de Nelson Pereira dos Santos