Home Sócios Acadêmicos

JOÃO JARDIM

Cineasta e documentarista, João Jardim tem uma história criativa e multidisciplinar que o permite transitar por diversas áreas da produção audiovisual. Intercalando trabalhos entre televisão, publicidade e cinema, suas obras já percorreram os principais festivais do mundo. Iniciou sua trajetória de diretor co-dirigindo a minissérie ENGRAÇADINHA, na TV Globo em 1996.

No cinema sua primeira realização foi o documentário de longa-metragem JANELA DA ALMA, que através de depoimentos preciosos como os do escritor José Saramago, do cineasta Win Wenders e do neurologista Oliver Sacks, emocionou as pessoas e tornou-se a oitava bilheteria de 2002 entre os filmes nacionais. Outro destaque, é o filme LIXO EXTRAORDINÁRIO, onde foi co-diretor, indicado ao Oscar de melhor documentário e ganhador da Mostra Panorama do Festival de Berlin. O longa aborda o processo criativo do artista Vik Muniz e seu trabalho junto a catadores de lixo. João Jardim também dirigiu o longa-metragem PRO DIA NASCER FELIZ sobre a educação no Brasil, ajudando a pintar um quadro complexo das desigualdades e da violência no país a partir da realidade escolar. O filme foi ganhador de mais de 10 prêmios em diversos festivais por todo o país.

Seu primeiro filme de ficção, GETÚLIO, sobre os últimos 19 dias da vida de Getúlio Vargas com Tony Ramos no papel principal, recebeu o prêmio de melhor ator da Academia Brasileira de Cinema e alcançou mais de 500 mil espectadores em salas de cinema.
Na televisão, entre seus principais trabalhos estão as séries exibidas no canal GNT, FAMÍLIA É FAMILIA, sobre as novas configurações familiares e AMORES LIVRES, sobre arranjos amorosos contemporâneos envolvendo mais de 2 pessoas. Este último programa, conquistou o recorde de visualizações na mídia GlobosatPlay, com mais de 200 mil acessos em 5 dias. Na TV Globo dirigiu alguns episódios da série POR TODA MINHA VIDA, sendo dois destes programas – Elis Regina e Nara Leão – finalistas ao Prêmio Emmy Internacional da Televisão.