Regulamento

GRANDE PRÊMIO DO CINEMA BRASILEIRO 2019

A Academia Brasileira de Cinema, conforme estabelecido em seu estatuto social institui e regulamenta, através do presente ato, o Grande Prêmio do Cinema Brasileiro, a ser conferido em 2019 a diversas categorias da atividade cinematográfica e audiovisual do Brasil, mediante as cláusulas e condições a seguir expostas.

O Grande Prêmio do Cinema Brasileiro tem por finalidade contribuir para a elevação e a promoção do cinema brasileiro junto à população e ao público do país, através do reconhecimento da qualidade técnica e artística de seus filmes e da confraternização entre os profissionais que os fazem.

Concorrerão ao Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2019, as obras cinematográficas lançadas de 1° de janeiro de 2018 a 31 de dezembro de 2018, de acordo com as seguintes especificações:

  • Filmes de longa-metragem brasileiros de ficção – cuja primeira exibição pública tenha ocorrido em salas de cinema e que tenham sido exibidos comercialmente em salas de cinema em, no mínimo, 3 (três) capitais brasileiras, nestas incluídas, necessariamente, Rio de Janeiro ou São Paulo.
  • Filmes de longa-metragem brasileiros documentários – cuja primeira exibição pública tenha ocorrido em projeção de salas de cinema ou em canal de televisão e que tenham sido exibidos comercialmente em salas de cinema no mínimo nas cidades do Rio de Janeiro ou de São Paulo.
  • Filmes de curta-metragem brasileiros – exibidos em pelo menos um festival cinematográfico brasileiro ou apresentados em sessões públicas em salas de cinema do território brasileiro.
  • Filmes de longa-metragem estrangeiros, de ficção ou documentários – cuja primeira exibição pública no Brasil tenha ocorrido em projeção de salas de cinema e que tenham sido exibidos comercialmente em salas de cinema do território brasileiro, nestas incluídas, necessariamente as cidades do Rio de Janeiro ou de São Paulo.
  • Filmes de longa-metragem ibero-americano, de ficção ou documentário – cuja primeira exibição pública no Brasil tenha ocorrido em projeção de salas de cinema e que tenham sido exibidos comercialmente em salas de cinema do território brasileiro, nestas incluídas, necessariamente as cidades do Rio de Janeiro ou de São Paulo.
  • Séries Brasileiras de TV fechada ou Plataforma OTT Ficção e documentário produzidas por produtoras brasileiras independentes, sem vínculo societário com emissoras de TV e com sede no Brasil.

As obras brasileiras que preencherem os requisitos acima estabelecidos poderão concorrer ao Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2019, não sendo necessária a apresentação formal de suas candidaturas, a secretaria da Academia entrará em contato com as produtoras para conferência de dados sobre os filmes e confirmação do Certificado de Produto Brasileiro emitido pelo MINC ou pela ANCINE.

As obras estrangeiras e ibero-americanos, para concorrerem ao Grande Prêmio do Cinema Brasileiro, deverão ser inscritas pelas devidas distribuidoras locais – cada empresa distribuidora poderá inscrever até 5 (cinco) filmes.

Os curta-metragens são pré-selecionados pelas associações: ABCA (Associação Brasileira de Cinema de Animação), Associação dos Críticos de Cinema (ACABRACCINE), Canal Brasil, Festival Curta Cinema (Festival Internacional de Curtas do Rio de Janeiro), Fórum dos Festivais, Kinoforum e Porta Curtas. Os filmes de curta metragem de documentário, ficção ou animação, que participaram de festivais internacionais reconhecidos pela FIAPF (Federação Internacional de Associações de Produtores Cinematográficos), em qualquer das seções competitivas, serão considerados automaticamente qualificados para concorrer ao Grande Prêmio do Cinema Brasileiro, mesmo que não constem nas listas de indicações das Associações acima citadas.

As séries Brasileiras ficção, documentário e animação que concorrem ao Grande Prêmio do Cinema Brasileiro são indicadas pela BRAVI – Brasil Audiovisual Independente. Estão aptas a concorrer as séries produzidas por produtoras brasileiras independentes, sem vínculo societário com emissoras de TV e com sede no Brasil e Comprovação de exibição do último episódio da temporada entre 1º de janeiro a 31 de dezembro de 2018. As séries concorrerão no Segundo-Turno do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro. Dúvidas, entre em contato pelo email:<bravi@bravi.tv>

As obras cinematográficas e audiovisuais concorrentes ao Grande Prêmio do Cinema Brasileiro serão apreciadas e votadas, nos anos subseqüentes, exclusivamente, pelos membros do Conselho Acadêmico da Academia Brasileira de Cinema

O Conselho Acadêmico outorgará, anualmente, prêmios para as seguintes categorias:

I – Longa-Metragem 

  1. Melhor longa-metragem de Ficção
  2. Melhor longa-metragem de Documentário
  3. Melhor longa-metragem de Comédia
  4. Melhor longa-metragem de Animação
  5. Melhor longa-metragem Infantil
  6. Melhor Direção
  7. Melhor Atriz
  8. Melhor Ator
  9. Melhor Atriz Coadjuvante
  10. Melhor Ator Coadjuvante
  11. Melhor Direção de Fotografia
  12. Melhor Direção de Arte
  13. Melhor Efeito Visual
  14. Melhor Figurino
  15. Melhor Maquiagem
  16. Melhor Som
  17. Melhor Trilha Sonora
  18. Melhor Trilha Sonora Original
  19. Melhor Montagem de Ficção
  20. Melhor Montagem de Documentário
  21. Melhor Roteiro Original
  22. Melhor Roteiro Adaptado
  23. Melhor longa-metragem Estrangeiro
  24. Melhor longa-metragem Ibero-americano

II – Curta-Metragem 

  1. Melhor Filme de Ficção
  2. Melhor Filme Documentário
  3. Melhor Filme de Animação.

III – Série Brasileira

  1. Melhor Série Brasileira de Ficção, de Produção Independente, para Tv fechada ou plataforma Ott
  2. Melhor Série Brasileira de Documentário, de Produção Independente, para Tv fechada ou plataforma Ott
  3. Melhor Série Brasileira de Animação, de Produção Independente, para Tv fechada ou plataforma Ott

Serão finalistas os cinco concorrentes mais votados em cada uma das categorias do Grande Prêmio.

  1. Por decisão do Conselho Deliberativo, a cada ano, poderão ser criados até outros 2 (dois) prêmios para categorias não contempladas acima, prêmios estes que também serão outorgados pelo Conselho Acadêmico.
  2. O Conselho Deliberativo outorgará também, a cada ano, e a seu exclusivo critério, até 2 (dois) prêmios na categoria “Homenagem Especial”.
  3. O processo de escolha dos vencedores do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2019 em todas as categorias acima citadas, com exceção das Homenagens Especiais, se dará em duas etapas: Indicação e Premiação.
  4. A eleição se dará via internet. Cada sócio receberá via email uma senha que lhe dará acesso à sua cédula virtual de votação disponível em site destinado exclusivamente a esta finalidade.
  5. A primeira etapa, de Indicação, iniciar-se-á pela escolha de 5 (cinco) obras ou nomes em cada categoria para concorrerem ao prêmio final.
  6. Nesta etapa, a escolha dos 5 (cinco) indicados em cada categoria, será feita por todos os membros do Conselho Acadêmico, quando cada membro receberá via email uma senha pessoal de acesso à cédula virtual de votação contendo uma lista completa de todos os concorrentes, na qual deverá indicar até 5 (cinco) obras ou nomes para a fase de Premiação.
  7. Da apuração destas escolhas sairão os 5 (cinco) indicados em cada categoria que, depois de anunciados oficialmente, passarão à fase de Premiação.
  8. Na etapa final de Premiação, a escolha dos vencedores será feita, para todas as categorias, pelo conjunto dos membros do Conselho Acadêmico.
  9. Nesta etapa, cada membro do Conselho Acadêmico receberá uma senha de acesso à sua cédula virtual de votação contendo os 5 (cinco) indicados em cada uma das categorias, podendo fazer apenas uma escolha para cada categoria.
  10. A votação, tanto para as indicações como para a premiação final será secreta. Em todas as duas etapas do processo, as senhas de acesso às cédulas virtuais de votação serão geradas aleatoriamente pelo sistema de apuração da empresa de auditoria responsável pela apuração dos votos.
  11. O acesso aos votos virtuais e a apuração dos mesmos, em ambas as etapas, será realizada pela PWC Brasil – empresa de auditoria de reconhecido prestígio.
  12. Em casos dúbios ou omissos, a Academia Brasileira de Cinema, através de seu Conselho Deliberativo, se reserva o direito de determinar a categoria em que uma obra ou profissional determinado poderá concorrer ao Grande Prêmio do Cinema Brasileiro.
  13. Para efeito do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2019, considera-se filme brasileiro todo aquele que tenha o Certificado de Produto Brasileiro fornecido pelo Minc ou pela ANCINE, conforme definido no Art.1da Medida Provisória 2228-1,de 2001, modificada pela Lei 10.454, de 2002.
  14. Para efeito do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2019, considera-se longa-metragem de ficção filmes produzidos originalmente para exibição em salas de cinema, com duração igual ou superior a 70 minutos.
  15. Para efeito do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2019 considera-se longa-metragem documentário filmes produzidos originalmente para exibição em salas de cinema ou em canal de televisão, com duração igual ou superior a 52 minutos.
  16. Para efeito do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2019, considera-se curta-metragem  filmes produzidos originalmente para exibição em salas de cinema, com duração de até 30 minutos.
  17. Para efeito do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2019, a categoria de Melhor Som contempla o conjunto de profissionais titulares das funções de Som Direto, Edição Sonora e Mixagem de um mesmo filme.
  18. Nas categorias que contemplam atores as inscrições deverão seguir as seguintes especificações:
  19. Melhor Atriz e Melhor Ator – caso a obra tenha mais de um protagonista, poderá ser inscrito mais de um concorrente por filme em cada categoria;
  20. Melhor Atriz Coadjuvante e Melhor Ator Coadjuvante – poderão ser inscritos até 5 (cinco) concorrentes por filme em cada categoria.
  21. As obras e nomes vencedores em todas as categorias serão divulgados somente na cerimônia de premiação do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2019, a ser realizada em data e local decididos, anualmente, pelo Conselho Deliberativo.
  22. Situações excepcionais a este regulamento serão decididas exclusivamente pelo Conselho Deliberativo da Academia Brasileira de Cinema.

Jorge Peregrino – Diretor Presidente