CLELIA BESSA

Nascida em Curitiba, mas criada em Manaus, Clélia é formada em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Iniciou sua carreira em 1987, na Embrafilme, e sempre atuou na área do audiovisual, passando pelas seguintes empresas: TV Globo, CTAV – Centro Técnico Audiovisual do Ministério da Cultura; Synapse Distribuidora. Professora titular da cadeira de “Produção I” do Curso de Cinema da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), é também Conselheira da BRAVI – Brasil Audiovisual Independente e da Diretoria do SICAV – Sindicato da Indústria Cinematográfica e Audiovisual. Assina a produção dos filmes: Álbum em Família, dirigido por Daniel Belmonte (2020), que está sendo filmado e produzido remotamente durante o isolamento social; Cedo Demais, dirigido por José Lavigne (2020); Pluft, dirigido por Rosane Svartman (2020); Missão Cupido, dirigido por Rodrigo Bittencourt (2020); Correndo Atrás, dirigido por Jeferson De (2019); Os Maias, dirigido por João Botelho (coprodução com Portugal – 2015); Copa de Elite, dirigido por Vitor Brandt (2014 – Produção Executiva); Desenrola, dirigido por Rosane Svartman (2011); Cartola, dirigido por Lírio Ferreira e Hilton Lacerda (2006); Cafuné, dirigido por Bruno Vianna (2006); Mais Uma Vez Amor, dirigido por Rosane Svartman (2005); Minha Vida de Menina, dirigido por Helena Soldberg (2005); Separações, dirigido por Domingos Oliveira (2002); O Rap do Pequeno Príncipe Contra as Almas Sebosas, dirigido por Paulo Caldas e Marcelo Luna (2000); Como Ser Solteiro, dirigido por Rosane Svartman (1998). Para televisão produziu as séries A Dona da Banca – Cine Brasil TV (2020); As Canções da Minha Vida – Canal Curta! (2017); Série C – TV Brasil (2017); DOC Bis – Canal BIS (2013); Desenrola Aí (2 temporadas) – Canal Multishow (2010/2011); Paidecendo no Paraíso – Canal GNT (2007); Quando Éramos Virgens – Canal GNT (2006); Claro que É Rock – Canal Mulstishow (2004/2005); Mulheres no Cinema Brasileiro, dirigido por Sonia Necerssian (2001); Como Ser Solteiro – A Série, dirigido por Rosane Svartman (1999); Retratos e Registro para o Canal Brasil e Multishow; além de mais de 30 programas, e em torno de 300 horas para o Canal Futura, como Nota 10 (I e II) e Trocando em Miúdos. Produziu o Humanóides, primeiro canal stream para celular, no total de 130 horas de programação. Com apoio do Oi Futuro produziu a primeira web-série voltada para o público adolescente Desenrola, que conta com intensa participação do público. Produziu também as web-séries Na Madrugada (Canal Multishow) e Pra não chorar (Canal Multishow), em 2013.


Seja um associado

Seja sócio da Academia Brasileira de Cinema e participe da votação e da cerimônia de premiação mais importante do Cinema Brasileiro.