NOILTON NUNES

Noilton Nunes – Nasceu em Campos dos Goytacazes, estado do Rio de Janeiro em 8-1-1947.
Foi Presidente da Associação Brasileira de Documentaristas 78-80.
Professor de cinema da FACHA, SESC e Lente Filmes.
Criador dos projetos Que Filme é Esse – O Cineasta do Mês – Caravanas Euclidianas e das novelas interativas
Tela Nossa e O Amor por Princípio.
Neblina 68 foi seu primeiro filme, curta. Exibido no Cine Paissandú e premiado no Festival de Cinema
do Jornal do Brasil.
Realizou em 2008 o longa metragem A Paz é Dourada, inspirado na vida e obra do escritor Euclides da Cunha, autor do clássico “Os Sertões”.
Co-dirigiu o longa metragem O Rei da Vela com José Celso Martinez, premiado com 3 Kikitos no Festival de Gramado 83 e representante do Brasil no Festival de Berlin 84.
Produziu os longas Ladrões de Cinema de Fernando Campos e Na Boca do Mundo de Antônio Pitanga,
com Norma Bengell, além de diversos curtas e desenhos animados de Stil e Antonio Moreno.
Realizou também muitos outros curtas como diretor, roteirista, fotógrafo e ou montador:
Leucemia 78 – O Filme da Anistia. Premiado como o Melhor Curta de 1978 pela Federação Nacional de Cine Clubes e pela Jornada Internacional de Cinema da Bahia.
O filme representou o Brasil no Festival de Oberhausen – Alemanha-79;

Dirigiu, roteirizou, fotografou e montou os filmes: Leila Fox; Judas Ahsverus; Histórias do Cotidiano; Acorda Lula; Passagem para outro mundo possível (sobre o Fórum Mundial Social de Porto alegre 2003); e os filmes infantis
A Fábula da Festa no Céu e Era um vez um índio Carijó;
Caderneta de Campo – Melhor Vídeo do I Festival de Vídeo do Brasil, promovido pelo Museu da Imagem e Som de São Paulo e Fotoptica – premiado com a primeira câmara de vídeo fabricada no país, pela Sharp. 1983.
Daime Santa Maria – documentário gravado no Acre e no Amazonas em 1982, acompanhando expedição do Ministério da Justiça e da Polícia Federal ao seringal Rio do Ouro, para investigar os rituais do Santo Daime.
O Trem no Brasil – Ontem – Hoje – Imagine Amanhã, para os 150 anos da Ferrovia no Brasil;
Xingú – Você ja abriu os olhos?, documentário gravado durante o ritual do Kuarup de Orlando Villas Boas no Xingu. A Batalha da Ancinav, sobre políticas audiovisuais do Brasil durante os debates para a criação da Ancine.
Em Busca da Terra Sem Veneno, sobre o processo de reforma agrária no Brasil e o envenenamento da humanidade pelo uso incontrolável dos agrotóxicos;
Por um mundo mais humano, documentário sobre a Jornada Internacional de Cinema da Bahia (2011);
Memórias de Pedra, Cal e Humanidades, sobre preservação do patrimônio material e imaterial nas cidades em redor do rio Mondego, em Portugal – 2013
A Arte do Renascimento, documentário sobre o cineasta Silvio Tendler, selecionado para os Festivais de Brasília, Cuba e Buenos Aires, Argentina. 2013/4.
Sigilo Eterno – O Filme que Salvou a humanidade, longa de ficção ecológica que acompanha as aventuras de uma jovem diplomata brasileira durante a Conferência do Clima em Paris.
Lente Filmes apresenta, documentário sobre uma pequena cine produtora dos anos 70 no Rio de Janeiro.
Obs. Todos os três filmes acima citados foram realizados em parcerias solidárias e exibidos pelo Canal Brasil.
Em lançamento: Regina Antropóloga – Os Destinos dos Saberes, longa documentário que viaja com a antropóloga Regina Abreu através de suas pesquisas sobre patrimônios da humanidade e defesa dos povos indígenas.
Em realização: Poetisa – O filme que venceu o fascismo, sobre uma jovem poeta que viaja pelo Brasil e pelo mundo. Quando ela volta conta tudo para o marido dela em estado de coma profundo.
O filme estava preparado para gravações quando veio a pandemia.
Em pré produção: O que é a vida? (Título provisório) Filme de longa metragem ficção. Roteiro escrito durante o isolamento. As aventuras e desventuras do cineasta Natan, desde os anos 70 até ele se tornar um idoso, solitário, que
não se entrega e está em busca do próximo filme, nos dias de pós pandemia, em 2020.



Seja um associado

Seja sócio da Academia Brasileira de Cinema e participe da votação e da cerimônia de premiação mais importante do Cinema Brasileiro.