RENATA DI CARMO

Doutoranda e mestra em Letras, especialista em Comunicação, graduada em Artes Cênicas, Cinema e Jornalismo. Desenvolve pesquisa em Novas Narrativas e Performances com prêmios pela Capes e Faperj. Foi contratada como autora-roteirista em 1999 pela TV Globo, onde escreveu programas como Escolinha do Professor Raimundo e Zorra Total. Anteriormente, prestou serviços para o SBT. Entre os trabalhos mais recentes estão uma nova série de drama para a NETFLIX, para a qual assina roteiro e redação final (2020/2021), ainda sob sigilo; a chefia de sala de uma série inédita de humor para um canal de streaming (2021/2022) – sob sigilo; uma nova série de drama histórico para um canal de streaming (2021/2022) – sob sigilo, na qual assina os roteiros; a redação final do sitcom Vai Que Cola, para o canal Multishow/Globosat, programa para o qual também trabalhou como autora-roteirista (2019/2020). Foi curadora do prêmio Frapa de roteiro em 2021. No cinema trabalhou para a Paranoid Filmes, o AfroReggae Audiovisual, a Elo Company,  a Formata Produções – desenvolvendo argumentos, escaletas e colaborando em roteiros.  Colaborou no longa Atabaque Nzinga, de Octávio Bezerra. Através de produtora própria assina roteiro, direção e produção dos curtas: Safari; Susana e Corredor: Corpo Negra. Também atuou como assistente de direção no curta Por trás do Véu, de Eliete Rego.  Atualmente trabalha no desenvolvimento de projetos próprios, entre filmes e séries, atuando sozinha ou em parceria. Também é dramaturga, atriz, diretora, tutora em projetos culturais no Brasil e no exterior e escritora, tendo recebido duas premiações na área literária.